Offline
MENU
BANDA DE MULHERES DE THRASH METAL: MÚSICA “DEVASTATION” TRAZ O PROBLEMA DA AMAZÔNIA
08/10/2023 06:30 em COLUNA DO ROCK

 

 

 

Você já ouviu uma banda de thrash metal? Formada por mulheres? Não? A maioria das bandas são formadas por homens. Bacana é que essa banda traz nas suas letras crítica social, política e ambiental seja “Victim of yourself”, “Agony”, “downfall of mankind” seja no novo álbum “perpetual chaos”. Elas fazem um trabalho tão qualificado que supera muitas músicas da banda Slipknot como “people = shit” por exemplo, no meu entendimento como professor de Geografia e apaixonado por rock.

 Nervosa comemora dez anos, em 2021, e não foi uma estrada fácil para a banda por serem mulheres no metal. Elas no início da carreira foram perseguidas, quando fizeram um vídeo que não “agradou o público”. E então fizeram um movimento contra elas, criaram página nas redes sociais, falando horrores. Estamos na terceira década do século 21, ainda temos esse tal de machismo quando uma mulher pega uma guitarra e sobe em um palco para cantar e tocar. Foi o que aconteceu com aquele vídeo.

Ao longo desses dez anos houve alterações na banda saiu e entrou baterista, baixista, vocalista mas a novidade é a nova formação de quatro integrantes invés de três antes. O anúncio foi dado na conta do twitter da guitarrista Prika Amaral que refundou a banda e buscando novas integrantes para o grupo em plena pandemia graças à internet.

Nervosa é uma banda de thrash metal com influência de death metal mas a banda está aberta para trazer outros estilos. A influência do rock em cada uma das integrantes  vem de vários subgêneros passando por Pink Floyd, Paramore, Arctic Monkeys, Amy wynehouse Jimi Hendrix, Ratos de Porão. Elas  são de três países diferentes: Mia Wallace (baixista) é da Itália, Eleni Nota (baterista) é da Grécia, Diva Satânica (vocalista) é da Espanha, durante a pandemia cada uma delas, em suas casas, mandavam seus riff e toque de bateria e composição das músicas tudo à distância e o resultado novo álbum do Nervosa.

Segundo álbum (2016)

 

Caro leitor recomendo o segundo álbum do Nervosa “Agony” formada, na época, por três integrantes: Fernanda Lira (vocalista), Pitchu Ferraz (baterista), e Prika Amaral (guitarrista). Este álbum é sobre as coisas que  incomodam no dia a dia como a corrupção que cresceu e virou uma desgraça que é um incomodo, é uma agonia. Outra agonia é o aquecimento global, efeito estufa, desmatamento. Neste último, a faixa 11 “devastation” elas falam desse incomodo.

A letra da música é potente: “Devastação; Eu não posso respirar; No futuro; matar inocentes; Sem vida, não há futuro; Porque não usamos; Inteligência em nosso favor; Porque nós usamos; Nossos sentimentos para abastecer nosso egoísmo; Devastação! Devastação!; Nós não sabemos o que; Matará o mundo; Mas nós continuar a viver; Mantenha-se cometer erros; Nós continuamos; Propagação da doença; mesmo tendo; Raciocínio em nosso favor; epidemia do mundo; A praga da biodiversidade; O câncer do ecossistema; Estamos inteligência tola” (adaptado pelo autor)

Isso nos incomoda com o que estão fazendo com a Amazônia. Em recente pesquisa científica publicado no Observatório do Clima,2021,  sete dos dez maiores emissores do país estão na Amazônia.  No gráfico publicado no Estadão, em 2019, mostra “devastation” desde 2004.

 

 

Esta música é perfeita e didática para mostrar o que estão fazendo com o bioma em favor da criação de gado para abastecer e exportação carne. Hoje quase 70% do desmatamento é usado como pasto. Também a flatulência é a principal fonte de metano produzido por gado (vaca e boi) representando 95% do problema dos gases com efeito estufa. Me questiono: coronavírus veio não se sabe com certeza se foi na China e independentemente da origem esse vírus trouxe muitas transformações na sociedade como também impactos sociais (desemprego e subempregos) e ao lado disso tudo o agravamento do aquecimento global logo trocaremos a máscara para se proteger do vírus por outra para respirar oxigênio?

 *coluna do rock era o começo de tudo ou seja quando nasceu o projeto da rádio web geografia rock. Mantemos o nome como marco zero da fundação da rádio. Não temos as datas que foram publicadas  os textos que republicaremos aqui por isso seão publicados aleatoriamente  semanalmente um texto na couna do rock.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!